• Consulta de cursos, instituições de ensino e atribuições







  • Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por e-mail.

    Junte-se a 179 outros seguidores

  • Arquivos

Palestra gratuita: Marketing Pessoal – Curitiba


Cidade: Curitiba
Data: 27/09/2012
PALESTRA GRATUITA
Palestrante:
Adriano Barbosa – Visualizar Currículo
Promoção:
Instituto de Engenharia do Paraná – IEP
Apresentação:
Falar sobre Marketing Pessoal é entender uma ferramenta cada vez mais importante para alavancar carreiras bem sucedidas, sólidas e duradouras. O projeto Quinta Debate, que acontece tradicionalmente toda última quinta-feira do mês, tratará em setembro do autoconhecimento como ferramenta para gerir a carreira.
Data e horário:
Dia 27/09/2012 às 19:30h
Carga Horária: 2:00h
Local:
Instituto de Engenharia do Paraná
Rua Emiliano Perneta, 174 – 2º andar
Curitiba/PR
Inscrições e mais informações:
Fone: (41) 3068-9850
e-mail: uanilla@iep.org.br

Anúncios

Feira de Profissões começa amanhã


Feira de Profissões da UFPR começa amanhã 113 estandes poderão ser visitados até domingo. Evento também vai oferecer passeios guiados.

Mesmo com os 120 dias de greve na Universidade Federal do Paraná (UFPR), está tudo pronto para a 10.ª edição do evento “UFPR: Cursos e Profissões”, que começa amanhã e vai até domingo. A feira, que apresenta os cursos da universidade e as áreas de atuação de cada profissão, deve receber cerca de 55 mil alunos, muitos deles candidatos ao próximo processo seletivo da instituição.

Neste ano a novidade fica por conta da localização. O evento será realizado em um espaço de 4 mil metros quadrados, no Centro de Eventos do Setor de Educação Profissional e Tecnológica (SEPT), no Jardim das Américas.

Serão 113 estandes, divididos por áreas, como Humanas, Saúde, Tecnologia e Exatas. Além de tirar as dúvidas sobre as opções de graduação oferecidas, os visitantes poderão assistir a palestras de professores da UFPR e profissionais reconhecidos no mercado de trabalho. As apresentações serão realizadas de hora em hora no local. Visitas guiadas também serão organizadas para que os estudantes conheçam os principais câmpus da universidade e seus laboratórios, museus e prédios históricos.

O evento será gratuito e aberto a todos os interessados.

Fonte: Gazeta do Povo

Curitiba monitora trânsito e transporte em tempo real


Teve início as operações do Centro de Controle Operacional –  estrutura que integra o Sistema Integrado de Mobilidade de Curitiba.
Instalado na Urbs, o novo centro, um dos mais modernos do país, reúne técnicos, fiscais, agentes e operadores do transporte coletivo e do trânsito. O CCO acompanha em tempo real a circulação dos ônibus e as ruas, formando um núcleo de comando com comunicação direta com motoristas de ônibus e do trânsito em geral.
  
O CCO dispõe de um painel de 7,20m por 1,80m, formado por 21 telas de LCD de 46 polegadas onde são projetadas as imagens captadas por câmeras de circuito fechado de televisão instaladas em pontos chave em Curitiba.
Os operadores têm também bancadas individuais com duas telas de computador, o que permite ações simultâneas, como receber e enviar mensagens, seja para os painéis de trânsito nas ruas seja para controladores de semáforos ou motoristas do transporte coletivo, através de computadores de bordo já instalados em todos os ônibus da frota operante e de reserva, num total de 2,3 mil veículos. Continue lendo

O Sustentável deve Ser Acessível


Em 2009, Curitiba sediou o 2.º Seminário Brasileiro sobre Arquitetura Sustentável (ECOARQ) . O encontro debateu a união de esforços entre arquitetura, urbanismo, engenharia civil, paisagismo, design de materiais e interiores para colaborar com a minimização do impacto ambiental.
Uma das conclusões é de que o Brasil dispõe de leis ambientais modernas, mas que carecem de incentivos para entrarem no dia a dia da cadeia produtiva da construção civil. O  arquiteto Gabriel Bertran, um dos organizados do evento, acredita que não há um consenso entre arquitetura, urbanismo, engenharia civil e paisagismo sobre os impactos das obras no meio ambiente. Que todas essas áreas atuam de forma independente (exemplo: uma minoria de arquitetos e construtoras conscientes construindo de forma sustentável, algumas indústrias que incorporam sustentabilidade em parte de seus processos de produção e também o voluntarismo de alguns empreendimentos que acabam recebendo certificados de sustentabilidade) e que as ações poderiam ser integradas. O arquiteto destaca que há leis ambientais avançadíssimas, mas faltam serem aplicadas de forma mais ampla. Elas carecem de incentivos, como corte de impostos, para que toda a cadeia produtiva utilize mais soluções sustentáveis e se crie realmente uma mudança no mercado para estes produtos e processos a serem usados.

*Fonte: Massa Cinzenta

Acredita nessa hipótese que o sustentável deve ser acessível? Quais ações poderiam ocorrer para integrar as áreas (arquitetura, urbanismo, engenharia civil e paisagismo) de modo que elas visem a sustentabilidade? Poste seu comentário!

Curitiba é a cidade mais verde da América Latina


Curitiba ficou em primeiro lugar no Latin America Green City Index (Índice de Cidades Verdes da América Latina), divulgado neste domingo (21) na Cidade do México, durante a Cúpula Mundial de Prefeitos sobre o Clima. O índice foi feito pela Siemens e pelo grupo da revista inglesa The Economist, para apontar as cidades mais ambientalmente sustentáveis do continente.
“Esse título tem muitos significados, mas apenas uma origem: a capacidade que os curitibanos vêm demonstrando, ano após ano, de adotar uma agenda sustentável de maneira consciente e consistente”, disse o prefeito Luciano Ducci, no México, onde recebeu troféu pelo desempenho de Curitiba no Green City Index.
A capital paranaense ficou à frente de cidades como Buenos Aires, Santiago, Medellín, Bogotá, Quito, Guadalajara, Monterrey, Puebla, Cidade do México, Lima, Montevidéu, São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Brasília e Porto Alegre.
“Cidade é gente. E, onde há gente, há desafios, necessidades, demandas. E essa é uma maneira de olhar a coisa. Mas, onde há gente, há potencialidades, soluções, respostas. E esse é o jeito curitibano de olhar a cidade. Eu acredito que foi isso que o estudo do Índice de Cidades Verdes da América Latina revelou”, afirmou Luciano Ducci. “Outra característica importante é a adoção de boas práticas pela nossa população, ações cotidianas por parte de pessoas que entendem a importância de cada um que deseja uma cidade melhor para se viver”.

Luciano Ducci recebe prêmio no México.

A Siemens contratou a Economist Intelligence Unit (Unidade de Inteligência da Economist) para desenvolver o Green City Index. É o primeiro estudo já feito na América Latina sobre cidades e sustentabilidade com essa amplitude.
 “O Índice de Cidades Verdes da América Latina ajudará as cidades a aprenderem mais umas com as outras, e forma uma base objetiva para a troca de ideias a respeito de estratégias bem-sucedidas”, disse Peter Löscher, presidente da Siemens. “Estamos propiciando para as cidades envolvidas no estudo importantes informações sobre proteção climática eficiente e fazendo parceria com elas no desenvolvimento de soluções de infra-estrutura abrangentes e sustentáveis”.
 O estudo na América Latina envolveu cidades de oito países e permitiu uma avaliação de itens como transporte, qualidade do ar, energia e emissões de CO2, coleta de lixo, saneamento, água, gestão ambiental e uso do solo. “O estudo demonstra que as cidades que adotam uma abordagem do todo têm uma pontuação especialmente boa”, explicou Leo Abruzzese, Diretor de Projeções Globais da Economist Intelligence Unit.
O Green Index verificou se o desempenho das cidades está abaixo da média, na média, acima da média ou bem acima da média. Curitiba foi a única cidade com classificação bem acima da média.
Para Stefan Denig, encarregado do projeto Green Index na Siemens, os resultados do estudo ajudarão as cidades a compreender melhor os seus desafios em meio ambiente e a dar-lhes repostas.
“Da mesma forma, permitirá às instâncias pertinentes tomar decisões sobre como reduzir o impacto ambiental das cidades, fazendo, por exemplo, que seu fornecimento de energia, seus sistemas de tráfego ou seus edifícios sejam mais eficientes do ponto de vista energético e mais respeitosos com o meio ambiente”, disse Denig.
A Economist está fazendo o levantamento na Ásia e Oceania, África e América do Norte. O da Europa já foi concluído e divulgado, com Copenhague, na Dinamarca, em primeiro lugar. Os estudos farão parte do Índice de Cidades Ecológicas, que irá comparar o desempenho ambiental de cidades de diferentes regiões do mundo.
 Cúpula: Luciano Ducci também participou no México da Cúpula Mundial de Prefeitos sobre o Clima, evento com o objetivo de promover e estabelecer um pacto afirmando que as cidades devem ter uma presença mais marcante e uma voz mais ativa nas negociações climáticas globais. Os prefeitos assinaram o Pacto Climático Global de Cidades, também chamado de Pacto da Cidade do México.
“Curitiba trabalha determinada na busca da sustentabilidade e prova que ações locais podem servir como instrumento de um grande projeto de conservação das diferentes formas de vida em todo o mundo”, disse Luciano Ducci.

*Fonte: Portal da Prefeitura de Curitiba

Programa Open Dojô


O Open Dojô é um programa inovador voltado para jovens que querem se antecipar em relação ao futuro e acelerar sua preparação para iniciar a vida profissional no mercado mundial que emerge sob a influência da sustentabilidade. Destinado ao jovem que quer um diferencial significativo para atuar plena e integralmente dentro da nova realidade global e tem as seguintes características: cursando nível superior ou técnico, em qualquer área de formação ou especialização, estagiários, recém-formados e ou indivíduos que possuem experiência prática adquirida através de viagens, trabalhos voluntários, projetos sociais e ambientais ou trabalhos comunitários. O programa tem foco na aprendizagem pela ação, o Open Dojô é um jeito diferente de arquitetar o futuro, alinhado aos desafios do hoje e do amanhã.
Para entender o nome da atividade o ideograma “DO” possui dois significados. O primeiro está relacionado com o caminho ético que tem sua base nos valores universais, cujas diferenças culturais se entrelaçam e se unem para formar um único caminho. O segundo caminho está relacionado a um grande respeito pelo ser humano, à natureza da existência humana, que dá uma importância fundamental à energia que opera na natureza.
Associado ao ideograma “JO” – que significa lugar, local, a palavra DOJO adquire uma interpretação mais profunda: o caminho da prática, a via para o desenvolvimento integral, onde entramos em contato com o nosso melhor estado de SER.

 

O Open-Dojô oferece duas faixas de desenvolvimento para trabalhar competências humanas e empreendedoras, a faixa laranja e a faixa preta.
A Faixa Laranja acontece em encontro intensivo de seis dias integrais no mês de fevereiro. Possibilita ao jovem o desenvolvimento de seis competências humanas e empreendedoras. Indicado para pessoas com necessidade de desenvolvimento em curto espaço de tempo e busca ampliar seus conhecimentos e complementar sua formação acadêmica. O encontro será de 7 a 12 de fevereiro de 2011, das 9h às 18h e tem investimento de R$ 450,00 após a inscrição + 1 parcela de R$ 450,00.
A Faixa Preta acontece em dois encontros intensivos de seis dias cada. Possibilita ao jovem o desenvolvimento do rol completo de competências do Open·Dojô. Entre os encontros, há um intervalo de prática com duração de quatro meses, de março a junho. Nesse intervalo o jovem coloca o conhecimento adquirido em prática e o transforma em know-how (saber como fazer) através de um mix de experiências estruturadas pelo Open Lab e com agenda definida conjuntamente com osparticipantes. O intervalo de prática conta com o suporte do TOOLBOX, uma exclusiva caixa virtual de ferramentas na qual tarefas e desafios são postados periodicamente. Os encontros estão programados de 7 a 12 de fevereiro de 2011 e 4 a 9 de julho de 2011, das 9h às 18h. O investimento é de R$ 480,00 após a inscrição + 5 parcelas de R$ 480,00.
O jovem que conclui o Programa Open Dojô no nível de desenvolvimento Faixa Preta, recebe o Certificado Talento Verde reconhecido pela UNITAR Instituto das Nações Unidas para Treinamento e Pesquisa. Um diferencial significativo no mercado global de trabalho e Integra um Banco de Talentos Verdes acessado por organizações de grande e médio porte que contribuem para o Fundo Social de Desenvolvimento do Potencial Humano.

As inscrições vão até dia 30 de novembro, para realizá-las, clique e acesse o site do Open-Dojô.

Palestra Gratuita: O Engenheiro Imigrante no Québec, desafios e oportunidades profissionais


Québec é a maior província canadense, localizada no leste do Canadá, cuja maior cidade é Montreal, é uma sociedade aberta à imigração que oferece qualidade de vida aos seus habitantes, tem como atrativo oportunidades de emprego na área de formação, alta renda per capita e segurança, além de serviços de saúde e educação acessíveis.
O Governo do Québec possui um programa de incentivo à imigração de trabalhadores brasileiros para suprir o carente mercado interno de mão de obra gerado tanto pela demanda de uma economia em constante crescimento, quanto pela baixa taxa de natalidade e subseqüente envelhecimento da população.
O palestrante é o Assessor em assuntos internacionais do Escritório de Imigração do Québec Gilles Mascle, ele fornecerá maiores esclarecimentos  sobre a tramitação de imigração, a busca de emprego, a sociedade quebequense além de conselhos para instalar-se.
A palestra está programada para o dia 26 de outubro, e será na FESP (Rua Dr. Faivre, 141, Centro – Curitiba/PR) às 18h45. Para maiores informações e inscrições, acesse o site de imigração para o Quebec.

*Adaptado de PRO-CREA

%d blogueiros gostam disto: