• Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por e-mail.

    Junte-se a 162 outros seguidores

  • Arquivos

Reunião da CAR Maringá com a diretoria da Fejepar


No dia 23 de maio foi realizada a reunião da Comissão Acadêmica Regional Maringá (CAR Maringá), com a participação da diretoria da Federação das Empresas Juniores do Estado do Paraná (Fejepar).

?

Palestra para alunos da Unicentro


No dia 23 de maio foram realizadas 3 palestras para os acadêmicos do primeiro ano do curso de agronomia da Universidade Estadual do Centro-Oeste, sendo estas:

  • Sistema Confea/Crea, ministrada pelo engenheiro agrônomo Edson Perez Guerra, coordenador-adjunto da Câmara Especializada de Agronomia do Crea-PR;
  • Conhecendo o Programa CreaJr, ministrada pelo membro dirigente Leonardo Zabot Anderle;
  • Fiscalização na Agronomia, ministrada pelo facilitador de fiscalização engenheiro Agrônomo Ricardo Araújo.

Mesa redonda com os acadêmicos do 5º ano de Agronomia da Unicentro


No dia 18 de maio ocorreu uma mesa redonda com os acadêmicos do último ano do curso de Agronomia da Universidade Estadual do Centro-Oeste, em que foram realizadas algumas palestras para os alunos, sendo estas:

  • Sistema Confea/Crea, ministrada pelo facilitador de fiscalização engenheiro agrônomo Ricardo Araújo;
  • Conhecendo a sua Entidade de Classe – Associação dos Engenheiros Agrônomos da Região de Guarapuava (Aeagro), ministrada pelo presidente da Aeagro, engenheiro agrônomo José Roberto Papi;
  • Sindicato dos Engenheiro no Estado do Paraná (Senge-PR), ministrada pelo presidente do Senge, engenheiro agrônomo Carlos Roberto Bittencourt;
  • Palavra dos conselheiros do Crea-PR, ministrada pelos engenheiros agrônomos Rodrigo Luz Martins e Edson Perez Guerra, respectivamente coordenador e coordenador-adjunto da Câmara Especializada de Agronomia do Crea-PR.

Projeto “Acensibilidade: Há sensibilidade?” realiza ação na Unopar


O segundo evento do projeto “Acensibilidade: Há sensibilidade?” foi realizado na última terça (23), na instituição de ensino Unopar, por Priscilla Guardezi e Hellen Zanalotto do Nascimento, membros dirigentes do CreaJr-PR. No primeiro momento, discutiu-se a necessidade de zelar pelo direito de ir e vir de todo o cidadão através de uma acessibilidade plena. Na oportunidade foi falado de questões de acessibilidade no ambiente educacional, comercial e social visando sua aplicação prática em todos os campos.

 

Depois foi realizada a vivência com cadeiras de rodas e bengalas para deficientes visuais nos blocos A e B da faculdade, simultaneamente à ação de fiscalização dessas edificações.

O projeto tem como principal objetivo a conscientização e sensibilização dos acadêmicos quanto á necessidade de projetar e executar adequadamente os espaços, para torna-los acessíveis para todos os públicos.

Conheça dos Novos Membros Dirigentes do CreaJr-PR


Foi encerrado dia 17/05/2017 o processo Eleitoral do CreaJr-PR 01/2017.

Clique aqui e conheça os novos Membros Dirigentes no Edital III.

Alunos da Faculdade Fati-Fajar participam de palestra de apresentação do CreaJr-PR


Neste dia 15 de maio foi realizada na Faculdade Fati-Fajar, de Arapoti e Jaguariaíva, uma palestra de apresentação do programa CreaJr-PR aos alunos do primeiro ano do curso engenharia florestal. A ação foi realizada pelo membro dirigente do CreaJr-PR da regional Ponta Grossa Inspetoria de Castro, estudante de engenharia florestal Ramon Derci Barbosa.

Projeto “Acensibilidade: Há sensibilidade?” promove ação na UEPG


O projeto “Acensibilidade: Há sensibilidade?”, uma parceria da dirigente do CreaJr-PR, representante dos cursos de engenharia civil e geografia da UEPG, Priscilla Guardezi e da professora Nisiane Madalozzo, realizou nesta segunda um evento de acessibilidade na universidade. O projeto conta também com a colaboração do engenheiro civil Gabriel Biglia Wasilewski, ex-dirigente do CreaJr-PR.

Conforme explica Priscilla, “a ideia do projeto está implícita na explicação de seu nome: Acensibilidade = Acessibilidade + Sensibilidade”. O evento realizado na UEPG foi uma vivência de cadeira de rodas pelo campus junto a uma fiscalização de acessibilidade nas edificações. Para ela, “o objetivo principal deste tipo de ação é conscientizar os acadêmicos quanto à necessidade de projetar e executar adequadamente os espaços, de forma a torná-los acessíveis para todos os públicos”, diz.

%d blogueiros gostam disto: