• Consulta de cursos, instituições de ensino e atribuições







  • Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por e-mail.

    Junte-se a 171 outros seguidores

  • Arquivos

Copel oferece em seu site tradutor em Libras para surdos


Iniciativa busca ampliar o acesso a informações sobre energia elétrica às pessoas alfabetizadas em Libras

Informações da AEN.

Em uma ação voltada à inclusão de pessoas surdas, a Copel lançou nesta sexta-feira (2), véspera do Dia Internacional da Pessoa com Deficiência, uma ferramenta que permite a tradução automática de sua página de internet para a comunidade surda.

A iniciativa busca ampliar o acesso a informações sobre energia elétrica às pessoas alfabetizadas apenas na Língua Brasileira de Sinais (Libras), que representam cerca de 70% dos surdos no Brasil.

O personagem virtual Hugo faz a tradução para Libras de todos os serviços e orientações disponíveis no site da empresa, incluindo dicas sobre o uso seguro e eficiente de energia, direitos e deveres dos consumidores, agência virtual, notícias, contratação de internet da Copel Telecom, entre outros.

O tradutor incorporado ao site da Copel, da empresa Hand Talk, foi premiado pela ONU em 2013 como o melhor aplicativo de inclusão social disponível na web, e um de seus criadores foi listado esta semana pelo Instituto de Tecnologia de Massachussets, o MIT, entre os 35 jovens mais inovadores do planeta.

A ferramenta pode ser acionada clicando no ícone de acessibilidade em Libras ao lado direito das páginas dos sites da Copel (www.copel.com) e da Copel Telecom (www.copeltelecom.com). A comunidade surda pode colaborar com a atualização de gestos, inclusão de novas expressões e outras sugestões escrevendo para copel@copel.com.

Dificuldades

Segundo o IBGE, em 2010 havia 10 milhões de pessoas com deficiência auditiva no Brasil, que correspondem a cerca de 5% da população brasileira. Destes, cerca de 350 mil são surdos.

No Paraná, meio milhão de pessoas apresenta deficiência auditiva em diferentes níveis. Entre os surdos, a maioria é alfabetizada em Libras e tem dificuldade para compreender o português, o que restringe sua comunicação no dia a dia, especialmente ao navegar pela internet.

“Embora a internet tenha aberto as portas de um novo mundo para a maioria das pessoas, um percentual enorme delas ainda não encontra condições para navegar, não apenas devido a deficiências auditivas, mas também visuais, físicas ou mentais, e mesmo a limitações temporárias, decorrentes de doenças ou acidentes”, explica Joceli Bogusz, superintendente de Sustentabilidade da Copel.

Legislação

Em janeiro de 2016, a Lei Brasileira de Inclusão (LBI) entrou em vigor, estabelecendo normas de acessibilidade a serem seguidas por empresas, estabelecimentos públicos e para garantir a plena navegação na internet, conforme as melhores práticas internacionais.

“A adoção desta melhoria em nosso site soma-se a uma série de medidas que vêm sendo tomadas pela Copel nos últimos anos para promover a inclusão de todas as pessoas”, acrescenta Joceli.

Ela elenca entre as principais práticas adotadas pela Copel a adaptação de suas agências de atendimento e instalações para conferir pleno acesso a pessoas com deficiência e mobilidade reduzida, e também a adoção em seu site de recursos que permitem a leitura de tela por cegos e deficientes visuais.

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: