• Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por e-mail.

    Junte-se a 113 outros seguidores

  • Arquivos

Negociando salário em tempos de crise


É preciso ter bons argumentos para aumentar o salário em tempos como este

A crise nem sempre precisa ser um empecilho na hora de pedir um aumento.

 

Pensar em aumento de salário em tempos de crise econômica e de crescimento do desemprego pode ser arriscado, mas não impossível. Por mais que as empresas estejam apertando os cintos e enxugando o quadro de funcionários para fugir do vermelho, elas também querem reter seus talentos, pois são estes que poderão ajudar a elevar os resultados em tempos tão incertos.

De acordo com pesquisa da empresa de recrutamento Robert Half, desenvolvida para o Salary Guide 2016, funcionários que têm capacidade de colaboração em equipe, competências técnicas e autodesenvolvimento podem acabam tendo mais chances de serem bem-sucedidos nessa negociação. Entretanto, mesmo para os mais favorecidos, é preciso bom sendo na hora de pedir aumento, pois apesar de ser importante manter bons funcionários, nem todas as empresas podem aumentar salários neste momento.

Se você acha que está na hora de receber uma remuneração maior, mas não sabe como abordar o chefe para debater o assunto, seguem algumas dicas para você:

Evite e-mails

Esta é uma conversa delicada, por isso não deve ser feita por e-mail. Avalie a melhor hora de se aproximar do seu chefe e procure marcar um horário para vocês conversarem pessoalmente e de forma reservada.

Faça uma boa pesquisa

Antes mesmo de marcar a conversa com o chefe ou gestor, procure saber qual a média do salário pago para profissional que exercem as mesmas atividades que você. Essas informações servirão de base para você ter em mente o quanto pode pedir de aumento. Tendo bons conhecimentos sobre a remuneração média do mercado, fica mais fácil debater com o chefe, em vez de apenas pedir um aumento, esperando que o seu chefe defina um novo valor.

Não tenha medo de pedir aumento

Negociações salariais podem ser delicadas, mas você não precisa ficar com medo de ser demitido porque acha que merece ganhar mais. Da mesma maneira que você tem seus argumentos para pedir um aumento, a empresa tem os dela para lhe dar um aumento ou não.

Quinta-feira: o dia certo

Uma pesquisa da Universidade McGill, no Canadá, concluiu que a quinta-feira pode ser um bom dia para fazer negociação salarial. De acordo com a PhD Debbie Moskowitz, responsável pelo estudo, na segunda e na terça os profissionais costumam ser muito exigentes e desagradáveis, época para evitar conflitos. Como o humor vai melhorando ao longo da semana e as pessoas vão ficando mais flexíveis e agradáveis, dedique as quartas-feiras ao pensamento criativo. E na quinta, quando os profissionais estiverem mais abertos à negociação e comprometidos, aproveite para falar de salário, uma vez que o objetivo é finalizar o trabalho antes que a semana termine.

Seja educado e humilde

Mesmo que você tenha consciência de que os resultados da empresa aumentaram após a sua chegada, nada de chegar à reunião com arrogância. Saiba expor seus argumentos com educação e também ouvir os argumentos do seu chefe da mesma maneira. Lembre-se de que a crise atingiu muitos segmentos e sua empresa pode ter montado um planejamento para se manter firme diante das oscilações econômicas.

Documente seus resultados

Não adianta pedir aumento só porque você está há um tempo razoável na empresa. Lembra-se do funcionário diligente? São os seus resultados que servirão de base para um aumento. Portanto, na hora da reunião apresente seus últimos resultados, os bons projetos que realizou ou ajudou a realizar e o quanto isso impactou nos resultados da empresa.

Não confunda resultados profissionais com questões pessoais

O que vai definir o seu aumento são os seus resultados dentro da empresa. O fato de você ter comprado carro, casa ou ter se casado não serve de argumentos para pedir aumento. Essas são questões pessoais e não estão relacionadas com os projetos que você desenvolve no seu ambiente de trabalho. Outro ponto que não serve de argumento são os cursos de atualização que você fez. Eles são um investimento não sua carreira e não resultam em aumento imediato.

Seja discreto

A conversa sobre aumento salarial diz respeito a você e ao seu gestor. A empresa toda não precisa saber que você quer e vai pedir um aumento. Essa atitude pode fazer com que seu chefe se sinta pressionado e que você não tem maturidade para tratar de assuntos de maneira profissional e delicada.

Esteja preparado para o sim e para o não

Marque a conversa tendo a consciência de que você pode sair dela com um aumento ou mantendo seu salário atual. Por isso, caso a resposta seja negativa, saiba dosar suas emoções e entender o lado da empresa. Seja profissional.

Após a conversa, medite

Houve o aumento de salário? Ótimo, mantenha o foco no resultado e mostre que você merece este e outros aumentos. Se não veio, avalie a situação: somente um aumento de salário faria você continuar na empresa? Se for, é bom repensar seus planos de carreira. Se não, deixe a frustração de lado, pratique a automotivação e aguarde uma nova oportunidade para retomar o assunto.

 

Fonte: Mundo Carreira

%d blogueiros gostam disto: