• Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por e-mail.

    Junte-se a 160 outros seguidores

  • Arquivos

Qual é o limite da disponibilidade?


A tecnologia permite que fiquemos conectados sempre. Mas é preciso ficar atento a tanta disponibilidade

Qual o limite da disponibilidade no trabalho? | <i>Crédito: Pixabay

Quero começar esse artigo com uma pergunta: ser um profissional disponível é bom ou ruim? Disponibilidade demonstra comprometimento, dedicação, arrojo. Certamente, são características valorizadas pelas empresas. Em uma eventual promoção, esses atributos contarão a seu favor.

Agora, devo lhe alertar para um fator importante: o equilíbrio. Estar 100% disponível pode prejudicar a sua ascensão profissional. Explico. Com as facilidades criadas pela tecnologia, as pessoas perderam completamente a noção de horário, finais de semana, feriados etc. Se lembrei de algo, basta lhe enviar uma simples mensagem e tirar essa preocupação da cabeça. Mas, todo esse aparato tecnológico também mudou a concepção de velocidade nas comunicações, logo, as respostas precisam ser cada vez mais imediatas. Então, tanto para quem enviou a mensagem e para quem recebeu, a pressa em responder se fará presente. E quando se der conta estará respondendo mensagens num domingo durante o almoço em família.

E qual é o problema disso? Respondo com outra pergunta: e quando você não estiver disponível? As pessoas compreenderão? E quando você estiver brincando com os seus filhos, ficará tranquilo e conseguirá viver o momento sem a preocupação de ser requisitado?A disponibilidade será boa ou ruim, dependendo da sua capacidade de equilibrar as coisas.

Algumas dicas para ajudar você com isso: 

1. Valorize o seu tempo – Para que responder um e-mail as dez horas da noite se o assunto não poderá ser resolvido naquele momento? Se fizer isso, as pessoas poderão se acostumar com essa postura. Caso queira responder para otimizar o tempo, faça-o, mas envie pela manhã.

2. Resultado vale mais do que disponibilidade – muitos profissionais fazem questão de demonstrar que são disponíveis para mascararem a falta de resultados. Então, o “conta comigo” torna-se uma alternativa para a ineficácia. Faça o que precisa ser feito e não precisará provar nada a ninguém.

3. Seja 100% presente – A sua presença é mais importante do que sua disponibilidade. Não adianta estar disponível e não estar presente. Nas horas dedicadas ao trabalho, faça acontecer, mergulhe fundo. E nas horas dedicadas a sua família, hobbie, atividade física entregue-se ao momento. As pessoas estão disponíveis para tudo, mas presentes em quase nada.

Quero deixar claro que não existe problema algum em ser um profissional disponível, mas é você quem deve controlar a sua disponibilidade e não as outras pessoas. Esteja disponível para contribuir, fazer-se presente e jamais para parecer mais competente. Competência se prova com resultados.

Por Alexandre Prates, coach, especialista em desempenho e autor do livro “Resultado – A Liderança Além dos Números” (Integrare). Fonte: Você S/A

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: