• Consulta de cursos, instituições de ensino e atribuições







  • Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por e-mail.

    Junte-se a 175 outros seguidores

  • Arquivos

Governo propõe reajuste de 25% a 40% para professores


Marcelo Andrade / Gazeta do Povo / Professores das universidades federais rejeitaram pedido do governo de suspensão da greve por 20 diasProposta anterior variava de 12% a 40%. Com os novos índices, que ainda serão avaliados pelos professores, impacto financeiro passará de R$ 3,9 bilhões para R$ 4,2 bilhões.

O governo apresentou nesta terça-feira (24) nova proposta de reajustes para os professores das universidades federais, que estão em greve há mais de dois meses, mas ainda não há uma definição dos sindicatos sobre o fim da paralisação. Pela nova proposta apresentada em reunião no Ministério do Planejamento, os reajustes vão variar de 25% a 40%, em vez de 12% a 40% como era na proposta anterior. Os negociadores do governo já avisaram que chegaram no limite, não podem ceder mais que isso.

Com a nova proposta, o impacto financeiro que seria de R$ 3,9 bilhões passou para R$ 4,2 bilhões. E a concessão do reajuste poderá ser antecipada para o primeiro semestre de 2013, em vez de valer só a partir de agosto, como estava na primeira proposta do governo.

Os dois sindicatos que representam os professores das universidades federais estão divididos em relação à nova proposta: um aceita, outro não. Os novos termos serão submetidos aos professores em assembleia.

O Planalto cedeu em mais alguns pontos em relação aos professores com títulos de mestres e doutores, além daqueles que têm dedicação exclusiva. “Quem tem patente, título e ‘paper’ (artigos publicados) vai ganhar mais. É uma questão de princípios. Se os professores negociarem nessas bases, ainda podem avançar”, afirmou um negociador do governo.

Fonte: Gazeta do Povo

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: