• Consulta de cursos, instituições de ensino e atribuições







  • Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por e-mail.

    Junte-se a 175 outros seguidores

  • Arquivos

Krüger ministra palestra em Guarapuava para futuros profissionais


O presidente do CREA-PR, engenheiro civil Joel Krüger, ministrou no dia 6 de março, uma aula magna aos acadêmicos dos cursos de Engenharia Civil e Engenharia Elétrica da Faculdade Guarapuava. O objetivo é aproximar a entidade dos futuros profissionais e apontar as tendências do mercado de trabalho.

O evento é o primeiro envolvendo o Conselho após a criação da oitava Regional do CREA-PR, com sede no município. “A criação da Regional tem por objetivo buscar a aproximação dos profissionais e entidades de classe com a população, que necessita dos nossos serviços”, comentou o gerente da nova Regional, engenheiro civil Geraldo Canci.

Krüger falou a um público de aproximadamente 300 acadêmicos e professores. Também estiveram presentes na aula magna os presidentes da Associação dos Engenheiros Agrônomos de Guarapuava, eng. agr. José Roberto Papi, da Associação dos Engenheiros e Arquitetos de Guarapuava, eng. Massanori Hara, e o inspetor-chefe da Regional do CREA-PR, Mario Meyer.

Na Regional, que abrange 40 municípios e quatro inspetorias, incluindo o curso de Engenharia Civil na cidade sede, há apenas duas graduações ofertadas na área. Já em Engenharia Elétrica, trata-se do único curso na região. “Queremos mostrar aos futuros profissionais as perspectivas para o mercado de trabalho, qual o posicionamento deles diante do futuro em suas profissões e também possibilitar a integração com as entidades”, afirmou Krüger.

O coordenador dos cursos, Edson Luiz Schultz, considera a aula magna uma oportunidade aos estudantes de terem contato com o conhecimento oriundo do CREA-PR e de outras instituições de ensino, já que Krüger também é coordenador do curso de Engenharia Civil da PUC-PR. “Eventos como esse aproximam a comunidade acadêmica das entidades de classe e trazem o know how, o que há de melhor em tendências no setor”, avaliou.

Demanda – Durante a palestra, Krüger ressaltou a carência de engenheiros no mercado de trabalho brasileiro. Com base em estudos de instituições de economia, estima-se que até 2020 o Brasil precise de 1,16 milhão de engenheiros. “Para atender essa demanda, será preciso que 68% dos profissionais com diploma atuem em sua área específica. Hoje, só 38% dos diplomados exercem a engenharia”, frisou.

Os cenários político e econômico contribuem para tamanha necessidade. Programas do governo federal, como o Minha Casa, Minha Vida, o PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) e eventos, como a Copa 2014 e Olimpíadas Rio 2016, elevam a carência.

Contudo, não basta atender em quantidade. Krüger pontuou entre os desafios para os engenheiros que ingressarão no mercado nos próximos anos a busca pela pesquisa, pós-graduação, o compromisso com a inovação e tecnologia e a aproximação da realidade do exercício profissional, sem contar o compromisso com o exercício ético e responsável da engenharia.

Fonte: CREA-PR

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: