• Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por e-mail.

    Junte-se a 155 outros seguidores

  • Arquivos

Ciência sem Fronteiras abre 12,5 mil vagas de estudo no exterior


Estudantes brasileiros interessados em cursar o ensino superior em instituições estrangeiras podem participar do Programa Ciência sem Fronteiras. Os editais, que selecionarão candidatos para cinco países, foram lançados nesta terça-feira (13), pela presidente Dilma Rousseff. As informações são do Ministério da Educação (MEC).

Coordenadas de forma conjunta pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Ensino Superior (Capes) e o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), as seleções públicas vão escolher estudantes para instituições de ensino superior dos Estados Unidos, Reino Unido, Alemanha, Itália e França. As oportunidades são em cursos de graduação na modalidade sanduíche. A previsão é que cada um dos países ofereça, até 2015, 10 mil bolsas, sendo que para os Estados Unidos a previsão é de 18 mil.

Os editais somam 12,5 mil vagas e as inscrições estão abertas até 15 de janeiro de 2012. A previsão do MEC é que, a partir de março de 2012, os estudantes selecionados já estejam nos países para os quais se candidataram. Durante os seis primeiros meses, eles terão a possibilidade de frequentar cursos de idiomas no país de destino.

Para candidatar-se às bolsas no exterior, os cidadãos devem atender aos requisitos definidos nos editais. Para ser contemplado, o estudante deverá ter sua candidatura homologada pela instituição de ensino em que estuda no Brasil. A homologação é necessária, porque, ao regressar ao país, a instituição brasileira deverá validar os créditos obtidos pelo estudante no exterior.

Cientistas
Dois outros editais têm o objetivo de trazer estrangeiros ou brasileiros que atuam no exterior. O primeiro, Atração de Jovens Talentos (BJT), é voltado a atrair e estimular a fixação, no Brasil, de jovens pesquisadores residentes no exterior, preferencialmente brasileiros, que tenham destacada produção científica e tecnológica. O segundo, Pesquisador Visitante Especial (PVE), busca fomentar o intercâmbio e a cooperação internacional visando o fortalecimento das pesquisas em temas prioritários por meio de parceria com lideranças internacionais.

Veja os editais para as instituições dos Estados Unidos, Reino Unido, Alemanha, Itália, França, Atração de Jovens Talentos (BJT), Pesquisador Visitante Especial (PVE).

Mais informações no www.capes.gov.br

Fonte: Gazeta do Povo

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: