• Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por e-mail.

    Junte-se a 160 outros seguidores

  • Arquivos

ONG curitibana lança banco de “talentos verdes”


O Open Dojô, programa da ONG curitibana OpenLab, com foco na formação de futuros líderes na área da sustentabilidade e que tem o apoio institucional do Programa das Nações Unidas para Formação e Treinamento (Unitar), formou sua primeira turma e divulga seu primeiro banco de talentos verdes.

São 50 jovens, de 18 a 30 anos de idade, que estão estudando ou acabaram de se formar em áreas diversas, da Administração à Arquitetura, e têm vontade de seguir carreira na área da sustentabilidade – ou, ao menos, de adotar os princípios da economia justa e em harmonia com o meio ambiente e a sociedade em suas carreiras.

O programa começou em fevereiro deste ano, com uma semana de palestras de personalidades – como Yoshio Kawakami, presidente da Volvo Construction Equipment Latin América, braço da empresa para equipamentos de construção – e troca de experiências. Depois, passou por um período de desenvolvimento de “ecoprotótipos” (ideias de negócios e serviços com foco na sustentabilidade) em equipe, entre março e junho. E terminou com a apresentação desses trabalhos.

“É um programa que orienta, mostrando os grandes temas da sustentabilidade e seus desafios reais, mas que também deixa livre a capacidade criativa desses jovens para experimentar e buscar soluções inovadoras para esses desafios”, descreve a diretora do OpenLab, Mariah Endo.

Para o estudante de Admi­nistração André Arasaki, 22 anos, o programa representou principalmente uma mudança de postura pessoal e profissional. “Antes de tentar montar meu próprio negócio e querer cursar Administração, fiz a faculdade de Estatística, justamente porque é uma área com poucos profissionais, onde se tem oportunidade de grandes ganhos. Sair dessa faculdade e tentar montar meu próprio negócio foi o primeiro passo na minha mudança de vida. O Open Dojô foi o segundo. Hoje tenho claro que ganhar dinheiro individualmente não leva a nada e que o importante é a coletividade”, afirma.

Outro jovem que pretende seguir exatamente o que desenvolveu no Open Dojô é William Schineider Rabelo, 21 anos. Estudante do segundo ano de Engenharia Civil, ele faz parte da equipe João-de-barro, que apresentou a ideia de uma construtora especializada na execução de casas e obras verdes.

Edição 2012: INSCRIÇÕES ABERTAS         
  Inscrições até 30 de novembro.

Clique aqui para se inscrever.

O Banco de Talentos do Open Dojô e outras informações sobre as futuras edições do programa estão no site www.openlab.org.br

Fonte: Gazeta do Povo

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: