• Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por e-mail.

    Junte-se a 155 outros seguidores

  • Arquivos

Headhunter


Se traduzirmos literalmente, headhunter significa “caçador de cabeças”. Mas, na verdade, ele é muito mais que isso. Podemos dizer que headhunter é um caçador de talentos, ou especialista em recrutamento. Ele parte em busca de grandes potenciais, a fim de encontrar a pessoa certa para ocupar um importante cargo na empresa que contratou seus serviços. Geralmente, essa empresa precisa que a contratação seja rápida e sigilosa.

Muitas empresas, quando precisam buscar um talento específico, que vá ocupar um cargo de importância estratégica, optam por contratar os serviços de um headhunter.  Após a escolha do headhunter, o gestor responsável pela vaga esclarece qual o perfil da vaga que será preenchida e quais são os requisitos que deve ter o profissional a ser “caçado”. O papel do headhunter, nessa hora, é extrair todo tipo de informação para tornar a sua busca mais fácil e precisa, pois o próximo encontro com o requisitante já deverá ser para apresentar um “short list” – isto é, uma relação de candidatos pré-selecionados, escolhidos pelo recrutador de acordo com as exigências da empresa e o perfil da vaga.

Algumas ferramentas são utilizadas por headhunters para conseguir, num tempo relativamente curto, os profissionais adequados para a vaga aberta. A principal aliada é a rede de contatos do headhunter é a principal aliada nessa hora. Outra ferramenta utilizada é o anúncio em revistas específicas, que dá ao headhunter grandes chances de atingir seu público-alvo. A Internet também é uma boa ferramenta: tanto o site da consultoria em que o headhunter trabalha como sites de anúncios de vagas de empregos e currículos são muito utilizados para encontrar o profissional desejado.

Mas é preciso tomar muito cuidado com essa idéia de Headhunter. Há pessoas desonestas no mercado aproveitando-se do trabalho dos headhunters para aplicar golpes em profissionais desavisados. Algumas consultorias inidôneas exploram a fragilidade do candidato desempregado, ou inexperiente e mal informado, para conseguir dinheiro com a falsa alegação de que estão conduzindo o processo de recrutamento de um alto executivo para determinada empresa – e daí começam as cobranças por supostos treinamentos, testes e exames para uma vaga que não existe.

“Os custos dos serviços do headhunter são sempre para pessoa jurídica, jamais para pessoa física, em qualquer momento do processo. Isso não é praxe, isso é regra”, alerta Ricardo Nogueira, headhunter da Case Consultores, consultoria de recrutamento

É preciso tomar muito cuidado e ter a certeza: se um headhunter cobrar da pessoa física, qualquer que seja o valor, a empresa não é idônea e o processo deve ser interrompido.

O candidato só irá pagar quando ele buscar uma consultoria que faz gestão e transição de carreira. Essas consultorias não oferecem emprego, elas provêm um auxilio especializado para que o profissional se apresente de melhor forma ao mercado de trabalho. Auxiliam o candidato a fazer um bom currículo, uma carta de apresentação adequada. Enfim, dão um aconselhamento personalizado, mas de forma alguma oferecem emprego ao profissional.

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: