• Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por e-mail.

    Junte-se a 155 outros seguidores

  • Arquivos

Falta de Engenheiros Aumenta Importação de Mão de Obra


A dificuldade encontrada por diversas empresas em contratar Engenheiros é uma realidade do mercado brasileiro e uma tendência cada vez mais forte pelo país. Com a potencial escassez de mão de obra para os projetos futuros que estão em evidência, como Copa do Mundo, Jogos Olímpicos, pré-sal e o boom imobiliário, a chegada de engenheiros estrangeiros ao Brasil cresce a cada ano.
Segundo dados da Coordenação Geral de Imigração do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), entre 2008 e 2009, o número de autorizações concedidas a engenheiros estrangeiros saltou 27%, de 2.712 para 3.542. Entre janeiro e julho deste ano, a entrada de estrangeiros no País já superou os números de 2008, com 2.804 autorizações. Caso mantenha o mesmo ritmo de crescimento nos próximos meses, o Brasil encerrará 2010 com a entrada de 4,8 mil engenheiros estrangeiros, um crescimento de 39% em comparação com o ano passado.
Visualize abaixo o gráfico que cita os profissionais estrangeiros que mais chegam ao Brasil, nos anos de 2008 à julho de 2010.

Há uma demanda crescente por engenheiros por parte do setor de petróleo e gás, com foco na exploração do pré-sal, descoberta que faz com que o Brasil agregue diversas oportunidades nos mais diversos setores econômicos.
O Presidente do Conselho Federal de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (CONFEA), Marcos Túlio de Melo destaca que o Brasil está bem abaixo de outros países quando o assunto é formação de engenheiros. “A China forma em torno de 400 mil engenheiros por ano. A Índia, em torno de 280 mil. A Coreia, 80 mil”, afirma.
Os especialistas dizem que o baixo índice de formandos em Engenharia está associado a um período de pelo menos 20 anos em que a economia brasileira praticamente estagnou, reduzindo a demanda por profissionais do segmento. Além disso, parte dos engenheiros acabam deslocados a outras atividades, cuja remuneração era mais atrativa, como o setor financeiro. Segundo dados do Ipea – Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada, apenas dois em cada sete estrangeiros trabalham em posições de Engenharia.

*Adaptado do Portal IG

Qual sua opinião sobre essa escassez de mão de obra? Trata-se de uma oportunidade ou um problema para os acadêmicos da área de Engenharia? Poste seu comentário!

Anúncios

Uma resposta

  1. A escassez de mão de obra se deve a baixa quantidade de cursos de engenharia no país.

Os comentários estão desativados.

%d blogueiros gostam disto: